INFORMAÇÕES

A LUZ SOLAR

A LUZ SOLAR

Todo o espectro de luz solar (que chega até nós) compreende três grupos: RUV – raios ultravioleta, LV - luz visível e RI – raios infravermelhos.

Nossa atenção sempre voltou-se para as inúmeras formas como nosso corpo recebe os raios ultra violeta. Por isto estamos acostumados com a saudável exposição à luz solar nas primeiras horas da manhã e no final da tarde.

A advertência para evitar a exposição ao sol entre as 10 horas da manhã e às 3 horas da tarde  deve-se principalmente aos efeitos nocivos da radiação UVB.

Benefícios da luz do sol para a saúde

A radiação ultravioleta é divida em: UVA, UVB e UVC. O principal benefício da radiação UVB na pele é a sua participação na síntese de vitamina D, indispensável na prevenção do raquitismo e da osteoporose.

No entanto a quantidade de luz solar necessária para produzir vitamina D no organismo é extremamente pequena, e a maioria das pessoas obtém mais do que o suficiente, simplesmente cuidando dos seus afazeres diários.

Por motivos estéticos, acostumamos-nos buscar exposição direta à luz do sol, visando obter uma tez de pele mais amorenada (bronzeada).

Propagação da luz solar em ambientes

Do alvorecer ao crepúsculo, toda a claridade que podemos constatar deve-se à presença da luz solar. Alguns materiais e substâncias refletem a maior parte da luz que incide sobre eles. Outros atuam como filtros, retendo parte do espectro solar incidido.

Evidentemente, o vestuário determina a extensão da superfície da pele exposta ao sol. A RUV pode passar através dos tecidos.

Uma boa indicação é a seguinte: “se você puder enxergar o sol, ele pode ver você”. Segure um tecido contra o sol. Se o sol atravessar o tecido, significa que a pele irá receber alguma radiação através dele.

Exemplo:

um brim (tipo jeans) fornece boa proteção; um tecido de algodão leve, de trama bem fechada, permite a passagem de aproximadamente 15% de RUV; algodão molhado é mais permeável (30% de penetração), de modo que nadar usando camiseta oferece pouca proteção. Uma meia de nylon deixa passar cerca de 75% das RUV para a pele.

O vidro de janela não é permeável à UVB, porém as radiações UVA passam através de todo vidro que não tenha sido especialmente tratado para refletir esse tipo de radiação.

A quantidade de RUV que atravessa os óculos de sol depende da composição das lentes. A maioria dos óculos de sol deixa passar RUV.

A água oferece pouca proteção contra RUV. À profundidade de 1 metro, a RUV ainda é 50% da radiação na superfície. Ao contrário do que normalmente se acredita, a água reflete apenas 5% da luz solar.

Areia reflete 17% das RUV, a grama 25%, e a neve, ponderáveis 85%.

Tintas utilizadas em residências são resistentes aos raios UV-B, deixando de absorvê-la e refletindo-a.

Tendo em vista que tecidos de algodão são atravessados pelas RUV, e que tanto a grama como a areia refletem essa radiação, é perfeitamente possível sofrer queimadura solar sentado debaixo de um guarda-sol.

Como lidar com o Sol no manejo adequado dos pássaros?

Lembrando que nosso objetivo jamais foi o de deixar os nossos pássaros amorenados (bronzeados), no manejo cotidiano, não existe a real necessidade dos costumeiros “banhos de sol”.

Podemos então enfatizar alguns pontos:

  1. Num ambiente com boa claridade, damos condições adequadas para o correto funcionamento do relógio biológico dos pássaros. Devemos evitar que a gaiola esteja posicionada em pontos escuros e com pouca claridade;
  2. É importante evitar que: a claridade que atinje o ambiente não esteja submetida à passagem por vidros que estarão filtrando a UVB e não contribuirão para a fixação da vitamina D;
  3. Para os pássaros que irão permanecer encapados, escolher tecidos que permitam a passagem da luz solar;
  4. Para ambientes confinados, cuja claridade esteja submetida à filtragem de vidros (janelas, portas e telhas), precisará recorrer às lâmpadas especiais que produzam UVB, ou efetuar a substituição parcial de vidros por telas.