INFORMAÇÕES

SALMONELAS

 SALMONELOSE



As salmoneloses aviárias são doenças provocadas por bactérias do género Salmonella. Essas bactérias infectam as aves e podem causar três enfermidades: a pulorose (Salmonella Pullorum); o tifo aviário (Salmonella Gallinarum) e o paratifo aviário (o agente pode ser outra salmonela excepto a S. Pullorum e a S. Gallinarum). Há mais de 2.500 sorotipos de Salmonela, embora só cerca de 90 podem infectar o homem e o animal. 

A Pulurose ou Diarreia branca bacilar é uma doença aguda e mortal que ataca os pintos numa percentagem superior a 90. Nas aves adultas, a doença existe no estado crónico, as aves não sentem a menor perturbação mas, o facto da doença estar localizada nos ovários faz com que o ovo seja o portador da enfermidade e que assim, infecte o pinto. Os sintomas são os seguintes: nos primeiros dias os pintos isolam-se, ficam com sono e apresentam diarreia; as asas estão pendentes; não comem; respiração acelerada. Posteriormente a estes sintomas morrem rapidamente. A partir do dia 6 a mortalidade diminui. Nessa altura apercebe-se que a cavidade abdominal está distendida. Esses pintos morrem ou desenvolvem-se mal. Nos adultos os sintomas não se verificam sendo apenas a postura irregular.
O tifo aviário é uma enfermidade de distribuição mundial. Esta é mais comum em pavilhões de postura comercial. A mortalidade é moderada a alta. Os sintomas nas aves adultas são: paragem na alimentação, prostração, diarreia amarela-esverdeada, queda de postura e em poucos dias a morte.
O paratifo é difícil de controlar devido à sua epidemiologia englobar várias espécies animais. Tem distribuição mundial. As salmonelas paratíficas crescem bem nos meios de cultura usuais e possuem a característica de serem móveis (possuem flagelos). Os sinais clínicos são: pintos tristes, asas caídas, arrepiados e diarreia. As aves adultas podem apresentar queda de postura e diarreia. Em situação de stress a muda forçada.

ETIOLOGIA

● Género: Salmonella

● Familia:  Enterobacteriacea

DIAGNÓSTICO:
Isolamento. Bacteriológico de fígado, baço, miocárdio, gema e/ou ovário;

● Sorologia: soroaglutinação rápida em placa, soroaglutinação lenta em tubo
 
● ELISA

● PCR

PROFILAXIA:
Desinfecção dos pavilhões com: formaldeído ou amónia

● Controlo de roedores

● Aquisição de pintos sãos
Ração tratada com peletização
Adição de ácidos orgânicos

● Vacinação

TRATAMENTO
Administração de ácidos
Antibióticos

VACINAS: SALBAC U.S.A, CHEVIVAC S, SALMOPT

ANTIBIÓTICOS EFICAZES: BAYTRIL, TYPHOID-CURE AVIOMED, NIFURAMYCIN, ETC